A versão oficial e a real, sobre o evento da Volvo em Itajaí

Abaixo o texto publicado hoje no blog do jornalista Moacir Pereira, com alguns destaques que fiz em amarelo. É uma ode ao evento da Volvo Ocean Race, refletindo a versão oficial sobre e todo o lerolero e a fanfarronice que estão tentando empurrar goela abaixo do itajaiense, com altíssimos custos de publicidade e outros quetais, que desconhecemos por completo, pela ausência absoluta de transparência na aplicação desta montanha de dinheiro público, para a vinda , por ora, de 2 barquinhos, sendo aguardados mais 2 e um quinto que estaria avariado e viria por avião…

DO BLOG DO MOACIR PEREIRA

A Vila Náutica de Itajaí

07 de abril de 20127

Principais entusiastas da etapa catarinense da Volvo Ocean Race, o prefeito Jandir Belini e o secretário Paulo Bornhausen fazem questão de destacar que os investimentos realizados. Os feitos pela prefeitura, de 6 milhões de reais, ficarão todos na cidade; os aplicados pelo governo, de cinco milhões de reais, também permanecerão em diferentes atividades culturais, educativas e promocionais. O antigo pavilhao da Marejada sofreu reforma total e virou um moderno centro de promoções, feiras e eventos. A área externa foi toda pavimentada. O antigo atracadouro da Sul Atlântico, que faliu há anos, está hospedando um restaurante, lojas e modernos atracadouros, com deques de madeira flutuantes. Tudo executado dentro dos padrões técnicos exigidos pela Volvo Ocean Race.
No interior do pavilhão foi montada uma feira de produtos náuticos de Santa Catarina e novidades em vários segmentos fabricadas no Brasil. A Volvo exige a última palavra em tecnologia de transporte marítimo e rodoviário. Há espaços educativos para as palestras sobre ecologia e sustentabilidade que vão acontecer até o dia 22, data em que os barcos partirão de Itajaí para Miami. 37 mil crianças de escolas passarão pela Vila Náutica, onde farão visita e terão aulas sobre temas atuais.
Entre jornalistas nacionais e estrangeiros já estão credenciados mais de 230 profissionais, incluídos os cinegrafistas das agências de notícias. Itajaí está sendo divulgada para mais de um bilhão de pessoas em todo o mundo, incluindo a rede internet.
Itajaí virou vitrina mundial, o evento eleva autoestima do povo, Santa Catarina fatura na mídia e o Brasil ganha prestígio. Fato histórico de visita imperdível.

Acima você leu o texto do jornalista Moacir Pereira, baseado nas informações oficiais da prefeitura, de Paulinho Bornhausen e Jandir Bellini, os maiores interessados no evento. Agora leiam os comentários, inclusive o meu, em vermelho:

  • Valmir Duarte diz:7 de abril de 2012

    Querem forçar uma barra, nada do que foi dito ocorreu, mesmo assim midiaticamente tentam enganar a todos, porém o próprio povo de Itajai recomhece o grandioso mico que foi a etapa.

    Leiam a carta do Paulinho, ela é a materialização do MICO:

    TOMO A LIBERDADE DE DIVIDIR COM OS LEITORES DO BLOG A CARTA QUE O FANFARRÃO DEPUTADO PAULINHO BORNHAUSEN MANDOU AO COLUNISTA CACAU MENEZES EM OUTUBRO DE 2011 NA VÃ TENTATIVA DE JUSTIFICAR OS GASTOS DE 5 MILHÕES DO GOVERNO, NUMA REGATA QUE APENAS 03 BARCOS ENCONSTARÃO EM ITAJAI.
    ESSE DEPUTADO EM CAMPEÃO DE PIROTECNIA, FEZ O MESMO COM A cpmf, COM OS PARDAIS E NINGUÉM DIZ NADA.
    VEJAM A ÍNTEGRA DA CARTA.

    Fala, Paulinho!
    27 de outubro de 2011 13
    Caro Amigo Cacau,
    Ao ler tua coluna de hoje, me deparei com a nota ” Vergonha “, e sendo parte da mesma, resolvi te mandar esse email, que espero explicar e esclarecer a ti e aos teu milhares de leitores, pontos importantes da realização da Regata Volta ao Mundo (Volvo Ocean Race) em terras catarinenses em abril do ano que vem. Vamos lá:
    1) Serão 8 meses de exposição na mídia mundial para SC. 20 dias de muitos eventos nacionais e internacionais, milhares de turistas lotando a rede hoteleira e de serviços no litoral de SC na baixa temporada (4 a 22 de abril). Mais de 400 veículos da mídia nacional e internacional estabelecidos no estado por quase um mês, dando cobertura ao estado e noticiando nossos potenciais. Milhares de convidados dos patrocinadores do evento e dos barcos ( Volvo, Telefonica, Puma e etc…),na maioria homens e mulheres de negócios, que terão a oportunidade de conhecer as oportunidades de investimentos do nosso estado e as potencialidades do Complexo Portuário do Rio Itajaí, que só perde para o de Santos na movimentação de conteiners no Brasil.
    2) Entraremos no mapa mundi dos grande eventos mundiais. A cidade de Itajai e SC adquirem know how na realização de eventos esportivos Top 10 mundial. Ficaremos aptos, tanto o estado como a cidade, a realizar outros eventos da mesma importância, que muitos de nós, como eu e vc, muitas vezes, nos colocamos a viajar mundo a fora para apreciar.
    3)Itajai ganhará uma Infraestrutura náutica única. Irá inaugurar seu novo terminal de passageiros para navios de turismo. Lançará o edital para construção da maior marina do Brasil ao lado do seu Centro de Eventos. Esta equipando o mesmo para receber eventos internacionais. Investe na revitalização do seu centro histórico através da reforma do mercado publico, vias para pedestre, reformas de construções históricas. Envolve toda a cidade no evento. Vai do incentivo, através da renuncia do IPTU para pintura e construção de calças no comercio e residências, passando pela nova sinalização turista em três idiomas e reforma e melhoria do seu sistema viário até o treinamento, por sua universidade, de centenas de jovens, que se transformarão em bilingües e que irão trabalhar como voluntários no evento..
    4)Os investimentos estão sendo divididos entre a Prefeitura/Porto de Itajaí, Iniciativa privada e governo estadual em partes muito parecidas num investimento final de aproximadamente 17 milhões de reais. É importante ressaltar que teremos um legado de conhecimento, de movimento econômico e de Infraestrutura que, na minha humilde opinião, justificam plenamente o esforço da sua realização e do desembolso por parte de todos que estão aportando os recursos.
    5) Apartir do dia 16/10, como parte da política de transparência dos realizadores do evento, toda a contabilidade do evento estará disponível no site da Amfri ( associação dos municípios da foz do Rio Itajaí) e acessivel a todos que tenham o interesse de acompanhar a realização desse mega-evento em terras catarinenses.
    Para finalizar, gostaria de louvar e me somar ao esforço e visão do ex-governador Luis Henrique e do Prefeito Jandir Belline,na decisão de viabilizar a realização desse grande evento em terras catarinenses. E agradecer ao Gov Colombo por dar continuidade a todos os compromissos internacionais assumidos pelo estado junto aos organizadores do evento e das cidades parceiras Alicante, Cidade do Cabo, Abu Dhabi, Sanya (China), Auckland, Miami, Lisboa, Lorian (França) e Galway (Irlanda).
    Um forte abraço
    Paulinho Bornhausen

  • Gerson Luiz diz:7 de abril de 2012

    De que adianta isso tudo se ontem nosso estado passou mais uma VERGONHA em rede nacional com a exibição no Jornal Nacional da farra do boi realizada em FLORIANÓPOLIS.

  • Ana Paula diz:7 de abril de 2012

    http://www.visaoindependente.com/2012/03/consideracoes-ao-sr-cacau-menezes.html

  • Gerd Klotz diz:7 de abril de 2012

    Caro jornalista Moacir Pereira,
    Permita-me fazer alguns comentários a respeito deste evento, destacando pontos que entendo fundamentais:
    1) Não sou contra o evento, mas questiono o uso excessivo do dinheiro público para um evento de natureza tão elitista;
    2) Tenho eu e muitos cidadãos itajaienses solicitado uma prestação de contas desde que foi iniciada a contagem regressiva da VOR, com painel eletrônico e tudo, a mais de um ano, e até o momento isto não foi disponibilizado, em plena era digital e informatizada que vivemos;
    3) Tudo o que foi montado no grande pátio asfaltado ao lado do Centro de eventos, será retirado pela Volvo para outra etapa da regata, e a “vila” da Ocean Race, voltará a ser um pátio vazio, impermeabilizado por asfalto, às margens do Rio Itajaí-Açu…
    4) O caráter elitista do evento se exacerba e ganha aspecto de exclusão social, de imoralidade pública e até de desrespeito a princípios fundamentais da constituição da república, como o da “dignidade da pessoa humana”, e “os valores sociais do trabalho e da livre iniciativa”,quando trabalhadores informais como vendedores de cachorro quente, pipoqueiros, vendedores de caldo de cana (todos com família e que são parte da manifestação popular de nossa cultura gastronômica) foram impedidos de continuar trabalhando durante o evento nas ruas próximas, algumas nem tão próximas assim, como a sete de setembro);
    5) Outro aspecto a se destacar é que mesmo Itajaí sendo a 2ª cidade com maior arrecadação de impostos de SC, as demandas sociais são gritantes, há um descompasso entre a riqueza econômica do município e os investimentos em saúde, educação, esporte e cultura. Só no tocante a creches, a demanda gira em torno de 4 mil vagas para as crianças em creche, num país que vive quase uma situação de pleno emprego, sendo nossa região ainda mais privilegiada neste aspecto, pois há sempre empregos disponíveis, portanto pais e mães, sem ter onde colocar seus filhos sob cuidados adequados, e este evento da VOR e seus gastos milionários, são uma contradição diante do triste quadro social de nossa querida Itajaí;
    6) Outro aspecto a se ressaltar, é que o já tradicional Festival de Música de Itajaí, sempre realizado na primeira quinzena de setembro, foi antecipado para este abril, durante e no local deste evento da Volvo Ocean Race,para dar um caráter mais popular ao evento, descaracterizando o Festival de Música, para o qual sequer há um cartaz de divulgação, pois o mesmo foi \”engolido\”pela VOR.
    7) Há ainda outros tópicos a se ressaltar como o \”trem da alegria\” com viagens internacionais para as etapas que antecederam Itajaí (Alicante,na Espanha, Dubhai, nos Emirados Árabes e Auckland, na Nova Zelândia, pagos com recursos advindos de onde, recursos públicos?); a divulgação para milhões de pessoas?… se nem na chegada dos barcos houve destaque nos principais canais de esporte (TV fechada) e nas abertas! e ainda, para finalizar, a hospedagem oficial do evento foi fechada com um resort de Balneário Camboriú, e há flagrante beneficiamento de familiares de autoridades ligadas ao governo municipal (como o filho de um -ex-secretário de governo e vereador na montagem de um dos estandes), fato abertamente divulgado, o que pode não ser ilegal, mas é no mínimo imoral…
    Desde já agradeço a publicação , para este contraponto necessário e manifesto também minha admiração pelo seu trabalho ao longo destes anos.
    Gerd Klotz
    Bacharel em Direito

  • Osvaldo Peixoto diz:7 de abril de 2012

    Seis barcos partiram. Tres apenas vão chegar em Itajaí. Custo benefício será que foi bem dimensionado ??? No Jornal Nacional de ontem, dia da chegada, só se viu farra do boi.

  • Sergio Machado diz:7 de abril de 2012

    Tantos números, tão imensos: 15 mil pessoas, 37 mil crianças, 230 jornalistas \”internacionais\”. Puxa!!! Que lindo!
    Não vamos mencionar que nessa regata de luxo só tinham 3 barcos. Isso é irrelevante. O que menos importa é o esporte. Afinal, ninguém sabe para que serve uma regata. Quais são as regras? Qual a técnica? E o esforço? Não. O importante é o circo. Os \”números positivos\”, que com certeza não foram forjados, nem produzidos. São números reais. Medem nossa ignorância. Nossa real capacidade de valorizar o que poderia ser bom para sociedade catarinense.
    Investir 11milhões num evento para ver barcos de um esporte completamente desconhecido e longe da realidade econômica brasileira é, no mínimo, um deboche.
    Debocham das pessoas inteligentes, que é a maioria. E com certeza, não estavam lá para aplaudir este circo de pulgas.
    Gostaria de perguntar à pelo menos 14.999 pessoas quem sabe pelo menos qual a colocação dos barcos. Por qual barco estão depositando suas preferências?
    O povo está nu e somente o Rei é quem está rindo.

  • Giffoni diz:7 de abril de 2012

    Caro Colunista, muito menos. Nada encontro sobre a mesma em portais de notícias (Terra, UOL, Globo), nem em jornais, nem nas revistas semanais. Mesmo a RBS muito pouco (ou quase nada) noticia. Essa questão de alunos, aulas e palestras, com certeza fazem parte da série \”me engana que eu gosto\”; quanto aos tais 230 jornalistas e o bilhão de telespectadores, algo de muito errado estaria acontecendo, já que ninguém diz nada: quer dizer, a mídia especializada até se refere. Agora, cá para nós, regata com 5 barcos, sendo 3, fora, com a chegada de apenas 2, não serve para nada e ninguém. Diga-se, finalmente, que tanto a regata, quanto os barcos participantes, são particulares. Dinheiro público, apenas de Itajaí e de Santa Catarina. Portanto, gostaria que o MP (moralidade pública) dissesse sobre a legalidade e a veracidade da prestação de contas…

    Tire sua conclusão. Observe que apenas um comentário, que nem comentário foi, pois apenas um link para um blog de um comissionado da prefeitura, fez referência totalmente favorável ao evento. Tem muito mais pela frente. Mas fica para o domingo de páscoa, depois do coelhinho deixar aqui em casa o seu “legado” real: muitos chocolates.

    FELIZ PÁSCOA!

Anúncios

2 pensamentos sobre “A versão oficial e a real, sobre o evento da Volvo em Itajaí

  1. Pingback: Secretário Paulinho Bornhausen diz que mais de 60 mil pessoas já passaram pela VOR « O Menino que não Machuca

  2. A coluna do Moacir Pereira no Diário Catarinense de sábado fala que “a população abraçou a Volvo Ocean Race”. A mesma nota diz que cerca de 5 mil pessoas foram até o molhe receber os 2 barcos das equipes Telefónica e Puma.
    Oras, bolas, carambolas! A população abraçar o evento seria coisa pra 90, 100 mil pessoas estarem lá na boca da barra à espera dos veleiros. Mas 5 mil? É menos que 5% da população da cidade.
    E tem que se levar em conta que não são confiáveis os números passados pela prefeitura, vide o carnaval quando disseram que tinha 25 mil pessoas naquela arquibancada na rua Silva.
    Quer saber? Nem na arquibancada do carnaval do Zé na rua Silva tinha 5 mil pessoas, quanto mais no molhe..

    E não venham apunhalar quem questiona, não. Eu, por exemplo, sou super a favor do evento. Sou contra a não transparência, ao desperdício e a falta de foco nas reais prioridades dos itajaienses.
    Ah, e não encontrei nada sobre a Volvo Ocean Race no site da AMFRI. Quem achar, por favor disponibilize o link..

    Patrick.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s