Quando a luz do sol incomoda

O jornalista Fernando Alécio tem se notabilizado por expor à luz do sol, as informações que o governo Jandir Bellini prefere deixar na escuridão da noite.

Fazendo uma leitura minuciosa e crítica do “jornal do município” apenas acessível online (http://www.itajai.sc.gov.br/jornal_lst.php), Alécio, em sua coluna no Diarinho, publicada as segundas, quartas e sextas-feiras,e em seu blog http://fernandoalecio.wordpress.com/,aponta detalhes que fazem a diferença, de um governo que deveria primar pela moral e ética públicas e este que os itajaienses escolheram para administrar a cidade.

Aditivos em obras públicas são comuns e muitas vezes necessários. Devem sempre ser explicitados e justificados. Um relise á imprensa é de praxe. Em alguns casos, cabe esclarecimentos mais aprofundados podendo ensejar uma entrevista coletiva, com todos as razões esclarecidas e a prestação de contas apresentada de forma transparente.

Isso quando o governo prefere a luz do sol à escuridão dos interesses inconfessos…

Seguem notas da coluna do Alécio, publicada no Diarinho em 27/dez/10:

ADITIVO

A prefeitura de Itajaí assinou o 14° termo aditivo ao contrato 014/2002 – o contrato da prefeitura com a empresa Ambiental Saneamento e Concessões pelo serviço de coleta e tratamento de lixo. O valor do aditivo é de R$ 1,7 milhão e a justificativa é “equilíbrio econômico-financeiro”. Com este aditivo, a empresa pode pagar os R$ 500 mil da multa aplicada pela Famai e ainda sobra uma grana boa.

CENTRO DE EVENTOS 1
Outro aditivo que chama a atenção é o do contrato 153/2006, firmado com a construtora Viseu para a construção do Centro de Eventos de Itajaí. Valor do aditivo: R$ 19,5 milhões, com prazo de vigência do contrato válido de 18 de dezembro de 2010 a 22 de dezembro de 2011. O motivo, segundo a prefeitura, é a “necessidade da contratação de novos convênios visando o término da obra”.

CENTRO DE EVENTOS 2
Em quatro anos, o contrato para a construção do Centro de Eventos já teve 11 aditivos. Uma média, portanto, de quase três aditivos por ano. O valor deste aditivo de R$ 19,5 milhões. O valor global inicial do contrato, firmado em 2006, era R$ 16,9 milhões. Em 11 de dezembro de 2009, já havia sido assinado um aditivo de R$ 18,3 milhões, com vigência até 17 de dezembro de 2010.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s