O “cara” e o câncer

ARTIGO

 Absolutamente cínica e raivosa é o ataque da nobreza de sangue azul, dos pretensos donos da capitania hereditária catarinense.

O famigerado clã Bornhausen num arroubo nazi-fascista investe contra o presidente da república.

A história desse clã está associada a tudo de ruim, de podre da história do nosso estado.

Os Bornhausen são a maior expressão do passado, do atraso, intolerância e subordinação do povo catarinense.

Bornhausen é sinônimo de arrogância, prepotência, desmando, totalitarismo e desprezo ao povo trabalhador.

O que há de mais deprimente e odioso da elite conservadora.

Representa um saudosismo anacrônico ao escravismo.

Um ódio repulsivo a tudo que possa representar liberdade e direito de escolha.

Apresentam-se como nossos “coronéis” dos “áureos tempos” coloniais.

 O ódio desse clã, na verdade, é um inconformismo contra os avanços conquistados pelos trabalhadores no governo Lula.

O povo trabalhador alçou vôos “incompatíveis”, “indesejáveis” e perigosos rumo a liberdade.

Os Bornhausen ainda se comportam como donos de engenho.

Quando o “sinhozinho” Paulinho Bornhausen escreve que Lula tem que “lavar a boca” pra falar da sua família, como se esta fosse a representação dos catarinenses.

Está expressando sua mais profunda convicção de que seu “nobre” clã está sendo aviltado pela “ralé”, por um presidente operário, ignorante e indigno de enxovalhar a “moral” de uma “nobre” familia de sangue azul.

O ódio, o veneno destilado pelos Bornhausen nada mais é que um inconformismo enrustido contra a liberdade conquistada pelos trabalhadores, pelo povo catarinense, pela democracia.

 Sentem saudade dos “bons tempos” da ditadura militar em que podiam ser nomeados como governadores, senadores biônicos.

 Livres da indesejável crítica da imprensa livre, dos trabalhadores organizados.

A tradição dessa família é de explorar “livremente” as benesses do poder.

Quando na oposição, se comportam como peixes fora d’agua, falta-lhes oxigênio, debatem-se desesperados, tentam enganar àqueles que sempre desprezaram, mas, estão sós e agonizando.

É o último suspiro dessa oligarquia.

Quanto ao presidente Lula, mostrou mais uma vez sua grandeza, carisma e amor ao povo catarinense.

Teve a coragem histórica de desafiar e comprometer-se em extirpar o câncer que a décadas envergonha nosso estado.

 Davi Coelho

 Presidente do Partido dos Trabalhadores de Itajaí

Anúncios

2 pensamentos sobre “O “cara” e o câncer

  1. Me desculpa mais o Presidente realmente é popular e querido, mas errou feio ao atacar a maior liderança do PMDB em SC, jogou de vez por todas o PMDB no colo do PSDB e DEM, vão perder o Governo Estadual as pesquisas mostram isso claramente e a segunda vaga do Senado por um erro simples, que foi feito de forma impensavel.

  2. Essa campanha esta mais que imprevisível, mas as próximas pesquisas vão dar a senha para o desfecho das eleições aqui no estado. O DEMo vai desaparecer depois de 3 de outubro isso é liquido e certo, vão se fundir com o PSDB.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s