Rede itajaiense de teatro responde nota da prefeitura

DA REDE ITAJAIENSE DE TEATRO /  ENVIADA POR E-MAIL  
   

Esta é uma resposta à nota pública feita pela prefeitura no dia 20/04/2010 às 15:44:40 e que não foi assinada por ninguém.

O link http://www.itajai.sc.gov.br/noticias_det.php?id_noticia=15867

A REDE responde:

 

Prefeitura: Com relação a matérias veiculadas na mídia sobre acusações de irregularidades em contratações referentes às comemorações dos 150 anos de emancipação política administrativa do Município, esclarecemos que:

Prefeitura: A Cia de Teatro Etc e tal, de Itajaí, reconhecida como Ponto de Cultura pelo Ministério da Cultura, apresentou à Comissão dos 150 anos, da qual faz parte membro nato do COMUC, projeto para desfile comemorativo à data, que terá mais de mil integrantes e que contempla a participação de clubes de serviço, associações e membros da comunidade artística, entre outros.

REDE: A Cia de Teatro Etc e Tal é reconhecida como Ponto de Cultura, porém mantém o Ponto fechado, sem as atividades com as quais se comprometeu e sem participar das reuniões da Teia a qual os pontos de cultura são vinculados. Os responsáveis pelos Pontos farão a intervenção. O Etc e Tal está burocraticamente dentro da lei e fora da moralidade em suas ações. O projeto apresentado é de autoria do artista Luís Mello. Não foram feitas acusações foram levantados pontos para esclarecimentos, por isso foram chamados os vereadores. Tivemos atenção dos Vereadores: Marcelo, Nikolas e Susi.

Prefeitura: Tendo o projeto sido aprovado pela Comissão, foi conveniado com a Fundação Cultural de Itajaí recurso para contratação de mão de obra e materiais para a confecção de carros alegóricos, adereços, figurinos, e tudo mais que um desfile desta proporção e qualidade exige. Artesãos, associação de costureiras, figurinistas, e artistas de diversas áreas estão sendo contratados para a realização dos carros e figurinos.

REDE: Entre as pessoas que compõem a força de trabalho aplicada para a realização do projeto Itajaí 150 anos e que recebem pagamentos para tal, estão Max Reinert da Téspis Cia de Teatro / A diretora do Teatro Municipal Denise da Luz seu marido Antônio Carlos Floriano / Cidval Batista que é representante legal da Cia de Teatro Etc e Tal / Todos eles trabalharam na campanha a prefeito de Jandir Bellini. Então, de novo tudo dentro da lei e fora da moralidade, porque isso se caracteriza claramente como apadrinhamento político, haja vista, que nenhum outro grupo de teatro foi chamado para esses trabalhos. Além do que Max Reinert e Denise da Luz são da Téspis Cia de

Teatro que é radicada em Florianópolis, portanto, o grupo escolhido sem processo democrático sequer é atuante na cidade de Itajaí.

Artesãos, associação de costureiras, figurinistas, e artistas de diversas áreas estão sendo contratados para a realização dos carros e figurinos. Quem são as pessoas? Nomes? A figurinista é a Denise da Luz. Dos 13 grupos de Teatro de Itajaí nenhum artista foi contratado ou chamado para participar do processo ou do trabalho remunerado.

Prefeitura: O site dos 150 anos, http://www.150anos.itajai.sc.gov.br, foi elaborado pelo Centro Tecnológico de Informação e Modernização Administrativa – CTIMA, da Prefeitura de Itajaí, e mantido e alimentado pelo próprio Ctima, pela Secretaria de Comunicação, e mediado por profissionais da Agência de Publicidade contratada da Prefeitura. Importante: não há nenhum contrato da Prefeitura com o Sr. Antônio Carlos Floriano, como foi citado na matéria.

REDE: Se o Sr. Floriano não é contratado o que faz ele todos os dias na prefeitura de pastas nas mãos? Vários funcionários da prefeitura confirmam a estada dele por lá. O contrato não existe, mas, a efetiva presença dele no Paço da Prefeitura existe. E este Sr. é o dono da empresa Freguesia Produções que participa de trabalhos da prefeitura, inclusive ele foi o responsável por ir vender o festival de Música no ano passado no Rio de Janeiro, querem nos dizer que isso foi feito sem autorização da prefeitura? A prosa do Festival de Música só tomou outro rumo por interferência do COMUC e do Setorial da Música.   

Prefeitura: O livro “Retratos Itajaí 150 anos”, que é de autoria de Marcos Porto, Ronaldo Silva Jr e Cristiano Moreira, apresentado para aprovação na Lei de Incentivo à Cultura pela Freguesia Produção Cultural, teve a primeira parte do projeto aprovada em 2009, contemplando pesquisa, fotografias e projeto gráfico. Neste ano de 2010, a segunda parte do projeto foi aprovada pela CITAC – Comissão Itajaiense de Avaliação de Projetos Culturais, para edição e impressão do referido livro. A diretora do Teatro Municipal, Denise da Luz, não é membro do CITAC, mas, sim, parecerista de projetos na área de teatro juntamente com outro parecerista. Pareceristas são pessoas que ajudam a avaliar projetos em dez diversas áreas culturais. O parecer deles não é terminativo, isto é, quem decide sobre os projetos que vão ser aprovados é a Comissão, da qual o COMUC também é membro nato.

REDE: Então a Fundação Cultural está afirmando que podemos fazer projetos em partes e apresentar na Lei? Está aberto o precedente então, é isso? Entraremos com os recursos dos outros projetos anulados por serem semelhantes? Outros projetos já foram anulados por serem considerados parecidos, seriam eles então a segunda etapa de projeto? Quem vai conseguir responder por isso? Sobre pesquisa, fotografias e projeto gráfico, temos a dizer que vários projetos forma inviabilizados na aprovação justamente por trazerem tríades como esta. Sendo a Srª Denise da Luz diretora do Teatro Municipal, portanto, cargo comissionado, não seria mais apropriado e moral que seu marido e seus parceiros de grupo se mantivessem fora desses processos? Por que chamam pessoas de fora para administrar o Teatro Municipal e fazer os trabalhos de comemoração dos 150 anos de Itajaí e não chamam os trabalhadores de Teatro da Cidade? Uma última questão é: essas 4 pessoas Denise / Max / Floriano / Cidval trabalharam diretamente para campanha do Prefeito Jandir Bellini e agora  aparecem em envolvidos em tantas coisas ao mesmo tempo. Para nós isso é um caso sim de apadrinhamento, de proteção política e que por uma questão moral deve ser neutralizada pelo Prefeito Jandir Bellini.  
Prefeitura: Comissão dos 150 anos

REDE: quem assina este texto?

REDE Itajaiense de Teatro – 13 Grupos Filiados.

Presidenta Sandra Knoll  /  Vice-presidente Charles Beato

Secretária: Caroline Carvalho  /  Tesoureira Valéria de Oliveira

Anúncios

Um pensamento sobre “Rede itajaiense de teatro responde nota da prefeitura

  1. Olha, essa conversa anda pegando fogo. Eu acho que muitas coisas mudaram mesmo na cultura, antes era bem melhor. O teatro municipal era bem mais agitado, tinha bem mais projetos. Tinha bem mais música pela cidade. E esse pessoal tava mesmo na campanha do Jandir, tem várias foots em sites e orkuts deles juntos na comemoração da vitória. Deve rolar esse lance de apadrinhamento mesmo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s