Artistas acusam governo Bellini de favorecimento

PEGUEI DO MENINO QUE NÃO MACHUCA

abril 19, 2010 por Rômulo Mafra

do DIARINHO:

Entre os chegados abençoados pela prefa estão o produtor Antonio Carlos Floriano e Max Reinert, que nem mora mais em Itajaí

O circo pegou fogo ontem, na sede da secretaria de Turismo de Itajaí. Artistas da rede Itajaiense de Teatro se reuniram com vereadores pra questionar os projetos culturais das comemorações dos 150 anos e a seleção da lei de Incentivo à Cultura, que teria aprovado só os chegados do governo Jandir Bellini (PP). Eles dizem que a grana foi distribuída pra quem era da panelinha, como Antônio Carlos Floriano, produtor cultural responsável pela agenda comemorativa, que teve o mesmo projeto aprovado dois anos seguidos por Denise da Luz, diretora do teatro e sua patroa.
Outro acusado de ser um apadrinhado que se deu bem é Max Reinert, diretor de teatro que foi de mala e cuia pra Floripa logo que o PT ganhou a prefa, em 2004. O trio teria feito campanha pro Bellini durante a eleição. O berreiro foi comandando pelas atrizes Sandra Knoll e Valéria de Oliveira, representantes peixeiras na federação Catarinense de Teatro e conselho Nacional de Teatro. Elas dizem que a galera do teatro levou um escanteio legal depois que Bellini assumiu. Tava lá gente como Valentim Schmoeller, há 25 anos labutando no grupo de teatro Anchieta.
Entre os supostos cambalachos, estaria a baba de R$ 100 mil por um saite em comemoração aos 150 anos de Itajaí, de autoria de Floriano. Outra reclamação é com Max Reinert, que nem vive mais em Itajaí, mas teria sido convidado pra tocar o desfile de níver da city. Há suspeita de que o projeto era do artista plástico Luiz, do núcleo Experimental de Formas Animadas (Nefa).
Já o livro “Retrato: Itajaí 150 anos”, da Freguesia Produção Cultural, que pertence a Floriano, conseguiu quase R$ 15 mil em 2009 e 2010. E sua esposa, Denise, faz parte da turma que seleciona os trabalhos. Os desconfiados dizem também que muitos que integram o grupo não têm currículo artístico pra avaliar os projetos, como o procurador do município, que é advogado. Entre os presentes na reunião estavam os vereadores Marcelo Werner (PCdoB), Níkolas Reis (PT) e Susi Bellini (PP). Nenhum outro bagrão deu as caras.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s